SEG 20 DE NOVEMBRO DE 2017 - 03:45hs.
Tiago Almeida, CEO do eGamingServices

"A aprovação de uma lei de jogos no Brasil está no lugar e é inevitavel"

(Exclusivo GMB) - Com escritórios próprios no país e experiência na Europa que podem ajudar a desenvolver marcas em um potencial mercado de jogos no Brasil, a eGaming Services aposta na regulação da atividade que pode se tornar 'um dos mercados mais importantes do mundo', segundo o CEO da empresa, Tiago Almeida.

GMB - Gostaríamos que apresentasse os serviços mais importantes oferecidos pela Egamingservices
Tiago Almeida - A eGamingServices oferece serviços de Marketing e Gestão Operacional às marcas de Gaming que pretendam levar o seu negócio para os mercados emergentes. Costumo dizer que somos um feliz casamento entre uma Agência Criativa e uma empresa de Manpower de Gaming. Somos essencialmente a "one shop stop" para a Europa e América do Sul. Preparamos os nossos clientes do ponto de vista Organizacional, Comercial e de Produto para que o seu investimento nestes países seja eficaz, dedicando todos os recursos necessários para criar um contexto favorável para o retorno. Sabemos que há um nível de inovação muito grande na nossa abordagem ao mercado, razão pela qual estamos já a ser nomeados para prémios do sector (Nota para as 2 categorias nos EGR B2B Awards 2017).

Quais são os principais clientes da empresa ao redor do mundo e especialmente no Brasil?Trabalhamos, atualmente, com algumas das maiores empresas de Online Gaming do setor. O nosso portfolio é muito variado e contém operadores de Apostas Esportivas, Cassino, Lotarias e Forex. Frequentemente, recebemos contatos de potenciais novos clientes que acompanham com atenção o mercado Brasileiro e pretendem saber quais as condições que necessitam ter para um produto suficientemente competitivo para que seja possível uma ativação de marca com sucesso no Brasil.

Desde quando estão instalados no Brasil e quais foram os motivos que os trouxeram para o país?
Iniciamos a nossa operação, em São Paulo, em Março de 2016, sediando lá os nossos serviços de Marketing. Desde então, e pela crescente procura de soluções para o mercado brasileiro, decidimos investir num segundo escritório, onde localizámos o nosso Departamento de Operações. Neste momento, colaboram com a nossa empresa 8 profissionais e até ao final do próximo trimestre este número será duplicado.

Quem são os profissionais que integram a unidade brasileira e quais os targets escolhidos por sua empresa para estes profissionais neste momento em que se discutem no Congresso Nacional propostas para regulamentação do jogo?
Por questões de sigilo contratual existe informação que não estamos autorizados a revelar. No entanto, os nossos targets para o mercado brasileiro são agressivos. Os nossos clientes pretendem investir um total de 10 milhões de dólares no mercado brasileiro durante o que ainda resta do ano de 2017. Pretendemos, por isso, promover o investimento em Marketing e Comunicação que é feito no território e estamos confiantes que os resultados estão à altura das nossas expectativas.

Que expectativas tem sobre a aprovação de uma lei para o setor?
Considero importante a regulação do setor e acredito que a mesma irá acontecer num curto prazo. Sabemos que há alguns aspetos que ainda vão ser definidos, mas a aprovação de uma lei está em marcha e é inevitável. Acompanhamos o processo legislativo com expectativa e encaramos o mesmo com otimismo. Sabemos que apenas a regulação pode melhorar a oferta do serviço de jogo que neste momento é oferecido, trazendo uma maior segurança a todos os envolvidos: Operadores, Parceiros e, especialmente, Jogadores.

A Caixa Econômica Federal tem debatido a possibilidade de apostas esportivas... No que a Egamingservices pode se beneficiar dessa atividade no caso de ser regulamentada essa modalidade de aposta? Como poderão oferecer sua expertise no desenvolvimento de novas oportunidades para seus atuais e futuros clientes?
Acredito que essa modalidade é o core business da indústria do Jogo Online e, provavelmente, a única que tem mantido um crescimento anual de 2 dígitos nos mercados europeus desde o ano 2000. A Europa acaba por ser um dos territórios a ter em conta quando o tema é a regulação e o facto da nossa sede estar em Lisboa, Portugal, permite-nos criar um excelente canal de benchmarking sobre aquilo que é feito em mercados como o Espanhol, Italiano ou Francês. Percebemos por aquilo que tem sido o desenvolvimento desta modalidade nesses países, que o Brasil possuí, sem qualquer dúvida, potencial para ser um dos principais mercados de apostas esportivas do Mundo.

As pessoas, no Brasil, possuem uma grande disponibilidade para se divertirem com o produto Futebol e estão criadas todas as condições para que os bons resultados comecem a aparecer. A eGamingServices traz essa experiencia europeia para o mercado Brasileiro, fazendo a ponte desde o outro lado do oceano. Estamos, não só disponíveis para ajudar as maiores marcas do jogo online a entrar no Brasil, como ajudar os operadores Brasileiros a iniciarem a sua atividade nos mercados europeus.

Os clientes que trabalham com a nossa empresa, tanto no Brasil, como na Europa, beneficiam de um risco de desenvolvimento de negócio bastante baixo. Somos especialistas na criação de marcas desde o dia 0. Na criação de Processos e Minimização de risco, Captação de Tráfego e na Gestão Operacional dedicada. Fazemos o negócio acontecer.

Que diferenças encontram entre os jogadores europeus e americanos com os latino-americanos?
A nossa experiência no mercado europeu em relação ao cliente típico diz-nos que existem diferenças assinaláveis, não só no produto que é procurado, bem como na rentabilidade operacional. Enquanto que na Europa há uma dispersão muito grande em esportes de nicho, como os esportes americanos, no Brasil, temos encontrado uma maior concentração de volumen de apostas no produto futebol.

Acho importante referir também que, na Europa, existe uma canibalização grande que advén da saturação de mercado ocorrida, sobretudo, no final da década de 2010. Em alguns países o fator fiscal foi também demasiado agressivo, tendo um impacto negativo nas odds (cotações) que são oferecidas aos usuários das plataformas de apostas ou numa diminuição da qualidade da oferta. Todos os nossos clientes acompanham o processo de regulação com especial atenção e pretendem pagar impostos. No entanto, pela experiência europeia, acreditamos que é importante um estudo cuidado do mercado por parte do governo Brasileiro, de forma a não sobrecarregar as marcas com um preço de licença, política de impostos ou de compliance técnico exageradas. A combinação destes três elementos pode, potencialmente, criar um problema sério no mercado regulador brasileiro.

Fonte: GMB