QUI 18 DE OUTUBRO DE 2018 - 07:46hs.
Gonzalo Punturo, CCO da NetinPlay

“Com os jogos regulados teremos uma presença marcante no Brasil”

Com grandes planos para o país, a Netinplay é uma das empresas que aguarda com expectativa a regulamentação dos jogos no Brasil. O GMB conversou com o CCO da companhia, Gonzalo Punturo, que falou sobre as dificuldades brasileiras para conseguir um marco regulatório e afirmou que com a lei poderão iniciar um projeto importante no país: “Quando o Brasil regular os jogos nós teremos uma presença muito marcante aqui, porque este pais é o motor do continente”.

GMB - Qual a sua opinião sobre o processo de regulamentação dos jogos no Brasil?
Gonzalo Punturo - Acho que é difícil porque precisam entrar em acordo diferentes áreas de governo, porém, é necessária. Contudo, estimamos que daqui algum tempo finalmente a lei vai sair e o marco regulatório vai ser dado para que se possa tocar o negócio seriamente.

Em comparação com outros países, o processo de legalização dos jogo no Brasil esta sendo mais demorado do que deveria?
Nós conhecemos como foi o processo na Colômbia porque estamos lançando nossa licença no país. Também sabemos como foi o andamento na Espanha, pois, temos outra licença lá. Por eles, vemos que o Brasil é um pouco lento nesse processo, porém, a América Latina se move um pouco mais lenta geralmente. Me parece que aqui é necessário tomar as bases de outros lugares onde o mercado é regulado e a decisão política deve ser firme, senão, não poderá ter a velocidade que deveria. Vamos ver como serão os próximos acontecimentos.

Quais os planos da NetinPlay para o Brasil? Em que áreas de jogo pretende atuar?
Quando o Brasil regular os jogos nós teremos uma presença muito marcante aqui, porque estamos em toda a América Latina e o Brasil é o motor do continente. Temos um projeto para muito interessante o país de ter pontos de venda espalhados por todo o território dando uma grande regionalidade, dado que a coletividade no Brasil funciona muito bem. Acreditamos que seremos uma marca conhecida e com um lindo desafio aqui.

A Netinplay esteve recentemente no Brasil sendo uma das expositoras na última edição do BgC? Qual foi o principal objetivo da empresa no evento?
A Netinplay foi ao BgC para estudar a possibilidade de iniciar operações no Brasil acreditando que é um país muito interessante para esse mercado sobre tudo se for regulado. Com a lei, é um mercado que nos interessa estar.

Conseguiram realizar bons negócios e fazer novos contatos durante o congresso?
Sim. Tivemos reuniões para realizar bons e potenciais negócios para o Brasil juntando parte do que se pode fazer aqui. Estamos muito satisfeitos com os resultados que tivemos no BgC.

Além do networking e dos novos negócios, qual avaliação faz do evento como um todo? Seu conteúdo e a estrutura oferecida pela organização da feira?
O evento esta dentro de um mercado em que obviamente não tem a regularização e os expositores ficaram na dúvida entre vir ou não vir, o que me parece estar de acordo com as circunstâncias. O mais importante foram as conferências em que se falou da regulamentação da lei. Foi muito interessante ver gente dos Estados Unidos falando das experiências deles e apontando os passos a serem dados para chegar em um consenso para uma lei que regularize o mercado fazendo com que as empresas possam gerar trabalho, pagar imposto e aplicar os recursos para as pessoas mais necessitadas. Essa é uma industria muito firme, muito séria, onde se trabalha bem, porém, é preciso ter um marco regulatório. Não se pode trabalhar sem esse marco.

Pode nos falar um pouco sobre os outros projetos e objetivos da NetinPlay fora do Brasil?
A NetinPlay esta dando um primeiro passo muito importante, pois estamos lançando, como disse antes, uma licença nacional na Colômbia. Com essa licença buscamos mercados onde haja um marco regulatório onde possamos nos desenvolver. Temos a Colômbia e a Espanha como nossos principais mercados regulados, uma sociedade com a IslandBet na Jamaica, em que temos uma licença nacional jamaicana única e exclusiva onde fazemos negócio B2B, mas, o nosso alvo mais interessante é o B2C. A América Latina e a Espanha são o primeiro passo da NetinPlay para desenvolver projetos muito interessantes.

Fonte: Exclusivo GMB