QUA 15 DE AGOSTO DE 2018 - 14:00hs.
Flávio Raimundo, organizador do Afiliados Brasil

“Com o jogo legalizado poderíamos ter um evento dez vez maior apenas com a atividade”

Começou nesta quinta-feira (24) em São Paulo o congresso Afiliados Brasil reunindo milhares de pessoas para entender o mercado de marketing de afiliados, fazer networking e novos negócios. O GMB conversou com Flávio Raimundo, um dos organizadores do evento sobre o conceito de marketing de afiliados e como uma industria de jogos legalizados trabalharia junto com o mercado de afiliação no Brasil.“Poderíamos fazer um grande evento e mostrar para as pessoas que trabalham com afiliação que o jogo talvez seja um produto melhor que e-books, capsulas, etc”, afirmou.

O Afiliados Brasil é o primeiro e o maior evento sobre Marketing de Afiliados realizado em solo brasileiro. Criado por três profissionais ligados ao desenvolvimento e à rentabilização de sites na internet. O congresso reuni blogueiros, webmasters, afiliados, empresas, agências, publicitários e usuários que estejam direta ou indiretamente ligados ao desenvolvimento de projetos comerciais na internet mostrando através de palestras e outras atividades técnicas e táticas para melhorar os rendimentos e vendas de projetos na internet.

Na edição de 2018, que começou nesta quinta-feira e vai até domingo (26) no Centro de Exposições Frei Caneca em São Paulo, o Afiliados Brasil conta com três empresas operadoras de jogos: Vera&John, 1XBET e Betmotion.  O GMB conversou com Flávio Raimundo falando sobre o conceito de marketing de afiliados e como os dois mercados, jogos e afiliação, podem trabalhar juntos após a legalização dos jogos no país.

GMB - Explique para nós qual o conceito do Afiliados Brasil e seu principal objetivo?
Flávio Raimundo - O conceito mais simples que a gente tem do Afiliados Brasil é que ele é um portal que mostra um universo paralelo chamado marketing de afiliados. Então, o objetivo do evento é justamente mostrar que existe essa porta, fazer com as pessoas passem por ela e que, através das palestras, do networking, do contato com os expositores, as pessoas se qualifiquem para atuar nesse universo paralelo. Porém, o Afiliados Brasil mostra o universo, capacita um pouquinho, mas, a grande sacada é a dedicação que a pessoa tem após entrar nesse mundo.

O conceito de marketing de afiliados pode ser usado pelos operadores de jogos e apostas?
Marketing de Afiliados é um grande guarda-chuva e embaixo desse guarda chuva está toda a industria de jogos.  O jogo faz parte do marketing de afiliados porque é através de promoção de cassinos e empresas de jogos que o afiliado pode ganhar dinheiro.  Infelizmente, no Brasil a gente ainda não tem uma legislação, mas, a gente poderia ter um evento dez vez maior do que esse apenas com a área de jogos porque o mercado é absolutamente fantástico.

Então, o mercado de marketing de afiliados também espera a legalização dos jogos no Brasil? Como as duas atividades poderiam trabalhar juntas?
Sim. Espera ansiosamente. Em termos de evento, como estamos falando do Afiliados Brasil, seria justamente fazer um grande evento e mostrar para as pessoas que querem trabalhar com afiliação que os jogo talvez seja um produto melhor que vender e-book, capsulas, etc. Até porque a industria de gambiling tem uma característica de ser lifetime, a pessoa coloca um cliente lá dentro e pode ganhar dinheiro o resto da vida. Você pode trabalhar cinco anos e ficar mais cinco sem fazer nada que estará ganhando pelos dez anos. Então, é um universo novo dentro desse grande universo, um mundo paralelo gigante. A industria de jogos no mundo é simplesmente gigantesca.

E como você avalia o processo de legalização dos jogos no Brasil?
Toda a industria de jogos fala que só de impostos nós teríamos R$20 bilhões em cima da mesa para arrecadar se legalizasse a atividade. Mas, eu não sei por que os deputados não aprovam, não se eles querem alguma coisa, qual o problema, mas, a coisa não anda. Uma industria tão fantástica que geraria milhares e milhares de empregos físicos e dezenas,centenas de milhares de afiliados. É complicado aqui no Brasil uma legislação que traga um bem comum. As leis no Brasil fluem muito rápido quando é para beneficiar uma grande empresa como a Odebrecht, isso está em todos os jornais, ela pagou R$ 50 milhões de propina e deve uma isenção de impostos que gerou uma economia de R$ 8 bilhões. Então, ai a coisa flui de uma forma fantástica, mas, quando é para o bem comum; e com certeza a industria de jogos é para o bem comum;  a coisa trava, fica amarrada, é complicado no Brasil. Mas, eu sou uma pessoa esperançosa. Acho que um dia irá legalizar e será uma regulamentação bacana.

E como você planeja o futuro do evento Afiliados Brasil? Quais os projetos para as próximas edições?
O futuro do Afiliados Brasil é crescer bastante e ele já vem crescendo muito. A industria de marketing de afiliados tem crescido em média 50 a 100% ao ano nos últimos anos e eu acho que vai ter esse índice de crescimento pelos próximos 10 anos no mínimo. E o Afiliados Brasil quer crescer, não 100% ao ano; apesar que a gente cresceu acho que uns 200% do ano passado para cá; mas eu acredito muito no crescimento. E assim: graças a Deus, marketing de afiliados não depende de Brasília, de políticas públicas, é um outro universo como eu falei. E nesse universo não chegou o Michel Temer, não chegou ninguém e nem vai chegar porque o negócio deles é outro.

Fonte: Exclusivo GMB