QUA 19 DE SETEMBRO DE 2018 - 06:58hs.
Jorge Escobar, empresário e sócio do Espaço Real da Sorte

“Somos um canal para que as pessoas de bem colaborem com as entidades”

(Exclusivo GMB) – Inaugurado na última sexta-feira em São Paulo, o Espaço Real da Sorte é uma casa de entretenimento focado em receber eventos de todos os tipos, entre eles bingos, promovidos por entidades filantrópicas com o objetivo de manter e ampliar suas atividades. Em entrevista exclusiva ao GMB, Jorge Escobar, um dos sócios do local, fala sobre a inauguração, as garantias para realização dos bingos beneficentes, a estrutura e os objetivos da nova casa.  

GMB - O que é e como vai funcionar o Espaço Real da Sorte?
Jorge Escobar - Na realidade o que fizemos foi inaugurar um centro de eventos; um espaço para realizar eventos de todo o tipo. O que é o Real da Sorte? Ele é um projeto que visa criar vários salões para realização de eventos de todo o tipo, em especial eventos destinados a entidades filantrópicas que tem fins beneficentes, de benefício para a sociedade.

Como se darão as parcerias entre a casa e as entidades que poderão realizar seus eventos?
O Real da Sorte cria o espaço, as entidades vêm e realizam as suas atividades dentro do salão de eventos do Espaço Real da Sorte. Estas entidades passam por uma triagem onde se qualificam e se seleciona elas para que tenham direito a explorar. Então, o que se vê? Elas passam por uma triagem onde vemos se os objetivos sociais da entidade são realizáveis, se já tem trabalho, se voltam tudo que arrecadam para a atividade e assim estão habilitadas para utilizar o espaço.  De tal forma que tudo que se realize, haja; que realmente aconteça, não seja uma picaretagem. O objetivo é que tudo isso seja muito formal e que as entidades às quais serão beneficiadas sejam realmente sérias.

Os bingos beneficentes são os principais eventos que vocês esperam que as entidades realizem? Quais as garantias para que esses eventos não gerem problemas?
Pela lei 8304, as entidades tem possibilidade de arrecadar meios para se sustentar por meio de sorteios. As entidades se valem dessa lei para realizar essa atividade. O espaço, como casa de eventos, como qualquer Buffet, aluga seu espaço a quem tem direito de fazer alguma coisa. Se a entidade tem a parte judicial em dia, os objetivos sociais são concretos, ela tem atividade, então, qualifica e se habilita à que ela possa fazer.

Existe algum tipo de causa especial pela qual o Espaço Real da Sorte tenha uma ligação maior dentro das atividades que as entidades que se interessem pelo espaço possam desenvolver?
Na realidade nós temos um slogan que diz: “O sorriso de uma criança é a nossa maior alegria”. Então, o espaço Real da Sorte está aberto a todas as entidades sem distinção,só que elas tem que ter esses requisitos: ser uma entidade séria, ter um objetivo louvável, concretizar o que realmente diz que é, e ter autorização judicial; ai está aberto a todas as entidades. Mas, em especial, nós gostaríamos muito que as entidades trabalhem com crianças, porque nós como empresários pensamos que esse é o futuro do mundo, que é o futuro que temos que ter atenção e ajudar. Por isso, “o sorriso de uma criança é a nossa maior alegria”. Nós queremos que todas as crianças que estão na rua possam ser acolhidas, que todas as que tem fome possam comer, que todas as crianças que precisam de ajuda à consigam  por meio das entidades que realizam suas atividades no nosso espaço.  Todas as entidades vão ter um tratamento especial. Terão um foco e uma atenção especial por parte do espaço. O Espaço Real da Sorte está criado para facilitar a concretização dos objetivos das entidades filantrópicas. Então, nós vamos ajudar em tudo o que for possível para que estas entidades consigam os seus objetivos. Fundamentalmente tratando de crianças o nosso esforço vai ser redobrado porque ai atinge o nosso objetivo com a criação do espaço.

Fale um pouco sobre a estrutura do Espaço Real da Sorte. O que ele oferece?
O espaço tem área de restaurante, de altíssimo padrão, ítalo-brasileiro; porque o espaço funciona como restaurante também, é um restaurante jackpot. Temos um cardápio impressionante de comidas ítalo-brasileiras, de vinhos, de drinks no bar, uma barra de café única no Brasil que todo mundo deveria conhecer, é o que se chama no mundo todo de ‘café conserve’. O que é o café conserve? É um lugar onde você pode vir para ouvir boa música, um show, tomar um café ou tomar uns drinks. Também temos a área de drinks,  barmans  especialistas, preparam drinks para que todos possam degustar e passar um momento realmente de expansão. O espaço também tem várias modalidades de atrações que serão apresentadas com o tempo e a medida que se vão habilitando porque ainda é muito novo e foi concluído totalmente. Na realidade o Espaço Real da Sorte é um espaço muito grande com capacidade para 600,700, pessoas, sentadas comodamente, refrigeradas com um sistema de áudio e vídeo único no Brasil. Nós temos um sistema que permite a todos que vão realizar os seus eventos filmar tudo em Full HD e poder transmitir internamente. Tudo o que é realizado e filmado aqui é transmitido internamente por meio de um circuito fechado de televisão e de um canal interno que é o Canal da Sorte.

Qual o público alvo da casa? Esperam alcançar alguma faixa de consumidores?
Na realidade o espaço só presta o serviço para as entidades. Quem realiza a atividade é a entidade; nos só alugamos o local. Quem realiza o evento é a entidade. Então, quem pode falar quem vai vir, quem pode e não pode entrar; é a entidade filantrópica que realiza a sua atividade, nós não temos participação nessa parte administrativa do evento. Nós só desenvolvemos o evento para essa entidade. Mas, é essa entidade que fala quem pode vir, o que vai fazer e como vai fazer.

Em termos de geração de empregos, quantos postos de trabalho o Espaço Real da Sorte vai criar e como eles serão preenchidos?
Eu posso falar hoje das Casas Taiguara que foi a primeira entidade que alugou o espaço para fazer o evento. As Casas Taiguara estão contratando umas 120 pessoas para a área de restaurante e 160 pessoas para área de atendimento do salão para estes sorteios que eles vão realizar, então, na inauguração nós temos umas 250,300 pessoas que vão trabalhar durante todo esse mês que as Casas Taiguara irão realizar as suas atividades. A casa também dispõe de pessoal nosso caso a entidade queira alugar com pessoal.  No Espaço Real da Sorte vão estar trabalhando legalmente 300 pessoas aproximadamente.  Podemos falar que o Espaço Real da Sorte está criando uma média fixa de 150 e 250 funcionários e juntando com os ocasionais e os reforços seriam 300 pessoas.

Para finalizar, nos fale um pouco das perspectivas empresarias da casa e que objetivos esperam alcançar?
O principal fruto do espaço Real da Sorte é sem dúvida alguma o ser um canal para que as pessoas de bem colaborem com as entidades. As pessoas quando vem ao Espaço Real da Sorte se convertem automaticamente em colaboradoras das Casas Taiguara, no caso.  As pessoas adquirem automaticamente, quase, a paternidade dos projetos em prol dos mais necessitados. Porque eles vão poder canalizar por meio do espaço Real da Sorte a sua doação para alcançar os objetivos sociais das Casas Taiguara que neste caso lutam para recolher crianças de rua, dar assistência médica, escolar e tudo para crianças de rua. Se as pessoas que vem ao espaço Real da Sorte conseguem realizar o seu de doar estarão ajudando a todas essas crianças; e ai nós estaremos, como empresários, que fizemos uma aposta certa e verdadeira.

Fonte: Exclusivo GMB

Galería de fotos