SÁB 18 DE NOVEMBRO DE 2017 - 07:58hs.
Uma pauta da FrenTur

"Jogo legalizado pode aumentar o número de cruzeiros turísticos no Brasil"

A legalização dos cassinos dentro de cruzeiros foi defendida pelos deputados da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo do Congresso Nacional (FrenTur) como uma das opções para atrair mais turistas e aumentar as viagens em navios no Brasil. O tema foi levantado durante o evento “Cruzeiros Marítimos: o momento é esse”, promovido pela Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (CLIA Brasil).

"Jogo legalizado pode aumentar o número de cruzeiros turísticos no Brasil"

Seminário “Cruzeiros Marítimos: o momento é esse” - Foto: Jane Santin

Seminário “Cruzeiros Marítimos: o momento é esse” - Foto: Jane Santin

Segundo os deputados, a legalização dos cassinos é uma das propostas que poderia atrair mais turistas e aumentar as viagens em navios turísticos no Brasil. Além disso, a regulamentação do jogo também permitirá que navios com cassinos possam manter a atividade, mesmo quando ancorados em portos brasileiros.

Além da legalização dos cassinos outros temas relacionados às viagens em cruzeiros foram discutidos já que o setor vem crescendo em todo o mundo, exceto no Brasil. Na temporada de 2010/2011, 20 navios passaram pela costa brasileira, na temporada passada, foram apenas sete e os deputados querem ajudar a inverter essa curva negativa.

"O principal ponto que estamos trabalhando é a redução de impostos para o setor. Eu mesmo fui relator de um projeto que busca igualar o tratamento tributário dos cruzeiros àquele dado à navegação de cabotagem e ao apoio portuário e marítimo. Meu parecer foi aprovado na Comissão de Turismo e agora aguarda análise da Comissão de Finanças e Tributação”, disse o deputado Herculano Passos.

Alterações na Lei Geral do Turismo e as medidas do Plano Brasil + Turismo, que começam a ser analisadas nas próximas semanas na Câmara, também poderão beneficiar o setor. Para Herculano, a transformação da Embratur em agência, prevista no Plano Brasil + Turismo, deve impulsionar as viagens em cruzeiros turísticos. "A Embratur é a responsável pela promoção do Brasil no exterior. Atualmente, ela é uma autarquia que tem um orçamento pequeno e sujeito a cortes. Com a mudança, ela ganhará mais autonomia para buscar receitas e, com mais dinheiro, será capaz aumentar as ações de divulgação. Com isso, esperamos atrair um número maior de turistas estrangeiros interessados em viajar pelo nosso maravilhoso litoral”.

Fonte: GMB