SÁB 24 DE FEVEREIRO DE 2018 - 08:46hs.
Ciro Nogueira, autor do PL 186/2014

“É questão de meses para termos a regulamentação do jogo no país”

O senador Ciro Nogueira afirmou que é questão de tempo para que o projeto de sua autoria, o PL 186/2014 que legaliza os jogos no país, seja aprovado e que a proibição da atividade chegue ao fim no Brasil. De acordo com o parlamentar, o projeto pode ser votado ainda no primeiro semestre de 2018 e que o setor pode render R$ 18 bilhões anualmente só em impostos.

O senador Ciro Nogueira afirmou que sua proposta em tramitação no Senado desde 2014 estará em votação ainda no primeiro semestre de 2018. O presidente do PP explicou que o projeto é bastante amplo e terá controle severo para que não haja a temida lavagem de dinheiro.

“Os dias da ilegalidade estão de fato no fim, afinal, o projeto já está em votação em Brasília e é questão de meses para estar legalizado e em prática a regulamentação que aprova o desenvolvimento de atividades do ramo dos jogos em todo o país”, afirmou Ciro Nogueira.

Além disso, ainda colocou que essa é uma excelente oportunidade para impulsionar o turismo e incrementar a economia do Brasil, já que os jogos são muito procurados por jogadores de todo o mundo, como os caça níqueis, por exemplo, que levam milhões de apostadores até a Las Vegas todos os anos.

O senador voltou a explicar que a liberação da atividade renderia aos cofres públicos cerca de R$ 18 bilhões ao ano só em impostos; dinheiro que, à pedido dos governadores de vários estados, pode ser usado como investimento em segurança pública e combate à violência, além de outras áreas do serviço público como saúde, educação e previdência.

Segundo Ciro Nogueira, os jogos já acontecem de forma ilegal em todo o país e a única diferença é que o governo teria um controle maior sobre os mesmos e poderia lucrar também com os cassinos que, provavelmente, alavancariam o turismo no país.

O projeto apresentado por Ciro Nogueira prevê ainda a liberação do jogo do bicho, bingo, vídeo bingo, das apostas esportivas e não esportivas e também de cassinos online e em complexos de lazer como hotéis e resorts, desde que tenham estrutura suficiente para abrigar atividades deste porte.

Fonte: GMB/ Jornal da Cidade