SÁB 20 DE OUTUBRO DE 2018 - 19:47hs.
Tom Nieman, vice-presidente global de marketing da JCM

"Acredito que chegará o dia em que a Clarion leve Juegos Miami para o Brasil"

Tom Nieman, vice-presidente global de marketing da JCM, disse que ao pensar em Juegos Miami, a perspectiva da legalização de jogos no Brasil vem à mente. Ele lembra de conversas de três a quatro anos atrás com a Clarion Gaming sobre “colocar uma bandeira” no mercado latino-americano e destaca o futuro papel chave do mercado brasileiro na indústria de jogos do continente.

Falando sobre a Juegos Miami que termina hoje, Nieman diz: “Nós sempre esperamos por esse evento porque o mercado latino-americano é vibrante e se e quando o Brasil entrar a bordo, será um dos maiores mercados de jogos do mundo”, disse Nieman.

Os organizadores e patrocinadores da Juegos Miami acharam importante realizar este show em Miami porque a pesquisa de mercado indicava que as pessoas de nível superior do mercado latino-americano tinham residências em Miami e adoravam ir para lá, disse Nieman.

"Podemos manter isso nos EUA e direcioná-lo 100 por cento para o mercado latino-americano, mas acredito que chegará o dia em que eles transfiram o evento para o Brasil", disse Nieman.

Mesmo sem o Brasil no mix, o mercado latino-americano “é muito bom por si só”, disse Nieman. Nessa região, a JCM usa mais uma abordagem de distribuição do que uma abordagem direta. A empresa tem quem coordene os negócios com os distribuidores nos vários mercados.

"Temos muitos distribuidores por lá, e todos eles estarão em alta, e os clientes usuários finais também estarão ativos", disse Nieman. "É uma ótima oportunidade para nós estar com eles."

A JCM possui equipamentos para transação em moedas e sistemas de impressão. Ela tem o que chama de “tecnologia de troca no jogo”, com o FUZION, sistema de gerenciamento e otimização de máquinas e jogos que está no centro do cassino pronto para o futuro.

Fonte: GMB / CDC Gaming Reports