QUA 18 DE OUTUBRO DE 2017 - 18:31hs.
Bob Fernandes, CEO da New Games Technology (NGT)

"Nos interessa a LOTEX e participaremos do road show de Las Vegas"

(Exclusivo GMB) - O Brasil ainda não tem uma regulamentação na área de jogos mas inúmeras empresas com DNA verde-amarelo fazem sucesso mundialmente. A NGT é uma delas e seu diretor, Bob Fernandes, comenta que a empresa especializada em B2B tem soluções para cassinos físicos, salas de bingo e plataformas digitais. Fernandes elogia o processo de concessão da LOTEX promovido pelo BNDES e pelo Ministério da Fazenda, e analisa apresentar uma proposta em parceria com outras empresas.

Antes de mais nada, gostaríamos que nos falasse um pouco sobre a NGT, inclusive qual o significado da sigla NGT?
Primeiramente quero agradecer o convite da Games Magazine Brasil para esta entrevista, e comento que a Gamesbras é a primeira leitura que faço todos os dias. A sigla NGT significa New Games Technology, e surgiu de um sonho de criar uma empresa diferente, onde o foco é criar novos conceitos de jogos e também repaginar jogos já existentes, dando a eles novos formatos e features, além de sempre buscar a inovação em tudo que fazemos. O tradicional faz parte de nossa empresa, mas nosso foco é a inovação, e vimos trabalhando fortemente para que nossa linha de produtos seja cada vez mais atraente e rentável para nossos clientes e parceiros. Apesar de sermos uma empresa internacional, cuja sede é nos Estados Unidos, nosso DNA brasileiro não nos afasta das raízes, e temos em nossa equipe profissionais experientes tanto no mercado Brasileiro como Internacional, com alta qualificação, e o mix disto é o segredo do nosso sucesso.


Quais são os principais produtos e serviços que a NGT disponibiliza para o mercado mundial de jogos?
A NGT é uma empresa focada no modelo de negócio B2B e nossos produtos são desenvolvimentos para Web, Mobile e Land Based, em todos os jogos que desenvolvemos. Nossa carteira de produtos engloba Videobingo, Bingo, Slots, Pull Tabs, Scracht Cards, Lotto, Keno, entre outros.

Em que países a NGT está presente?
Hoje temos parceiros em vários países, desde os Estados Unidos até a Argentina, assim como Europa, e agora estamos mirando os mercados africanos e do Leste Europeu. No mercado online, temos clientes e parceiros operando em todos os países que admitem o jogo online a partir das jurisdições que licenciam estas operações.

Que expectativas de crescimento da empresa são projetadas para os próximos anos?

Estamos prestes a lançar uma nova linha de produtos que com toda certeza será um grande sucesso, e com isto esperamos um crescimento exponencial para os próximos anos tanto no web, como mobile e land based. Além disto acreditamos muito na abertura do mercado brasileiro, onde, com nossa expertise e network local, esperamos ser uma das principais provedoras de jogos para o setor, assim como a privatização da Lotex (Loterias Instantâneas), da qual estamos acompanhando de perto por termos capacidade de criação de adequação de produtos para o específico e sensível mercado Brasileiro.

Como a NGT vê o atual momento do Brasil, já que apenas o turfe e as loterias são regulamentados?
Vejo a situação do Brasil como um desperdício de oportunidades, seja para o governo através do recolhimento de impostos, seja a população com a geração de empregos, seja para os jogadores que terão acesso ao jogo legalizado e controlado, seja aos empresários do setor, que são tolhidos de explorar e fomentar a atividade no nosso país. Esperamos sinceramente que nossos legisladores se conscientizem e votem um dos dois projetos que hoje tramitam no Congresso, para que o quanto antes nossa atividade seja aberta para ser explorada licitamente em nosso país.

Como a NGT vê o processo de concessão das Loterias Instantâneas do Brasil – Lotex, que realiza o Ministério das Fazenda junto com o BNDES? Você vê-los bem ou tem críticas?
Temos produtos com total sinergia com os da Lotex, e, portanto, estamos acompanhando muito de perto o processo de licitação da Lotex, através de consultores que vêm nos auxiliando neste objetivo, e a nosso ver a condução tem sido totalmente transparente e com o objetivo bem definido de trazer o melhor resultado possível para nosso país, o que está totalmente de acordo com o objetivo de uma privatização. Os responsáveis pelo processo todo, seja a equipe da SEAE, seja a do BNDES, estão de parabéns pela forma com que vêm conduzindo. Sabemos que grandes empresas que dominam o mercado de loterias instantâneas em nível global estão mirando atentamente para a Lotex, mas acreditamos que empresas como a nossa tem espaço.

A NGT estará presente em algum Road Show? Esteve na audiência pública no RJ?
Sim, estivemos representados na Audiência Pública de 26/09 no Rio de Janeiro, e estarei pessoalmente presente no Road Show em Las Vegas hoje, 02/10, durante a G2E, onde estarei acompanhado de outros membros da equipe. Acho importante participarmos para tirarmos todas as dúvidas cabíveis, para que possamos ter convicção de que os prós superam os contras, de que problemas como as Loterias Estaduais, a concorrência com a Caixa, e a necessidade de acordos específicos com a rede lotérica não inviabilizam ou postergam demais o tempo para retorno do capital, e para que tanto nós como nossos parceiros nesta Venture possam decidir se é viável efetuar uma proposta para a aquisição da Lotex.

Então a NGT pretende disputar o processo de privatização para operar a loteria instantânea no Brasil?
Estamos trabalhando neste sentido, e uma vez concluído que a Lotex é realmente viável, sem dúvida estaremos na disputa, associados a outras empresas com quem já estamos em tratativas.

O Brasil discute ainda a regulamentação de bingos, cassinos e outras atividades de jogos. A NGT tem produtos para este mercado?
Sim, estamos nos preparando para que tão logo o mercado brasileiro reabra tenhamos um catálogo de produtos específico para o Brasil, e temos certeza que seremos um dos principais provedores do mercado.

Como fornecedores de soluções B2B, pretendem atuar forte no mercado brasileiro?
ntendo que de várias formas, seja provendo tão somente jogos para operadores, sejam online ou land based, seja fornecendo plataformas completas, seja, fornecendo equipamentos, e seremos um destes fornecedores.

Fonte: Exclusivo GMB