DOM 22 DE OUTUBRO DE 2017 - 04:24hs.
Lotéricos trabalham junto ao Congresso no Brasília

CAIXA lançaria jogos pela Internet no dia 24 porém FEBRALOT pede para boicotá-los

Representantes da FEBRALOT estiveram em Brasília, reunidos com parlamentares para acertar detalhes no texto da PL 7306/2017 que deve ser votado nas próximas semanas. Na mesma reunião, souberam que a data de lançamento dos jogos pela Internet pela CAIXA será 24 de agosto. Por isso, recomendam aos empresários que não se inscrevam. “Trata-se de um projeto danoso e prejudicial, assinar pode ser o fim de toda categoria”, afirmaram.

Nos dias 08 e 09 de agosto, representantes da FEBRALOT estiveram em Brasília, reunidos com parlamentares acertar detalhes no texto da PL 7306/2017 que deve ser votada nas próximas semanas. Por solicitação de alguns parlamentares, o texto sofreu algumas alterações e quando for aprovado pelo relator, estaremos divulgando para a Rede.

Foi realizada uma reunião com o deputado Goulart (PSD-SP) e com o deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), autores do projeto que juntamente com sua assessoria, estão acertando os detalhes finais para a votação. É muito difícil estabelecer a data precisa da votação devido a pauta do congresso, mas a diretoria da Federação está confiante de que ocorrerá nas próximas semanas.

"Precisamos estar preparados. Haverá algumas ações que a Federação solicitará aos sindicatos e esses por sua vez devem encaminhar para seus afiliados. Será preciso envolver os parlamentares diretamente com suas bases estaduais para evitarmos surpresas na hora da aprovação. Os deputados precisarão estar bem motivados a votar favoravelmente pela aprovação e a rede deve ajudar muito neste processo motivacional.” – Jodismar Amaro (Presidente Febralot).

Como a data de votação não é precisa, é necessário um esforço maior dos empresários próximos a Brasília, para que os mesmos se façam presentes no dia e hora da votação para fazer o corpo a corpo. A Federação dará todas as informações de como realizar esta atividade.

Depois de redigido o texto final foi a vez de definir um relator para o projeto no plenário. O escolhido foi o deputado Júlio César (PSD-PI) por ser muito influente, conhecedor de números e altamente identificado com os problemas da rede loterica. Além de ter sido um dos grandes articuladores da lei de renovação dos contratos (Lei Nº 13.177/15).

A diretoria da Febralot também tentou marcar uma reunião com a CEF, para saber o porquê da demora em anunciar o novo adicional de segurança e outras pendências, que insistem afirmar que estão prontas, mas sequer foram recebidos, o que demonstra claramente que a cada dia as negociações tornam-se mais difíceis e os caminhos para os pleitos devem ser outros. A diretoria solicitou que o deputado Beto Mansur (PRB-SP) intercedesse junto a Caixa para tentar obter as explicações e o mesmo informou que, em conversa com o presidente da Caixa Gilberto Occhi, soube que a data de lançamento dos jogos pela Internet será 24 de agosto.

Com relação aos jogos pela Internet, a Federação liberou no dia 9 uma pesquisa em toda rede lotérica. Em primeiro lugar, prestando alguns esclarecimentos e em seguida, pedindo um parecer dos empresários. Estes dados, depois de tabulados, serão fundamentais para futuras ações que venham a ser tomadas. A Caixa, por sua vez, abriu inscrições para os empresários aderirem ao projeto dos jogos on-line.

A FEBRALOT recomenda aos empresários que não se inscrevam! Trata-se de um projeto danoso e prejudicial e que coloca ainda mais em risco o equilíbrio econômico-financeiro da categoria. Embora cientes que a loteria pela Internet é um caminho sem volta, a diretoria diz que o processo como está concebido só prevê um único ganhador que é a permitente.

O projeto loteria pela Internet existe há muitos anos, mas há apenas poucos meses foi repassado para os sindicatos e federação. Desde então, nas reuniões em que participaram, a Febralot apresentou pareceres, estudos e pesquisas, que mostraram os riscos para a Categoria, mas nada sensibilizou os executivos da Caixa, que insistem em lançar o sistema nos moldes elaborados por eles.

"Não podemos cometer o mesmo erro cometido a muitos anos atrás, quando assinamos um "contrato leonino”, que não prévia cláusulas de reajuste. Assinar este projeto pode ser o fim de nosso principal produto e o fim de toda categoria.” – Marco Antonio Kalikowski (Vice-Presidente Febralot).

A Febralot destaca que está com muitas frentes abertas e conta com o apoio de toda a Rede Lotérica, seja para o contato com os parlamentares, responder a pesquisa, ou ainda, não aderirem aos jogos on-line. A federação precisa que todos façam a sua parte e acreditam que com união, esta batalha pode ser vencida.

Fonte: GMB/Comunicação Febralot
Galería de fotos