SÁB 18 DE NOVEMBRO DE 2017 - 08:00hs.
Mansueto Almeida, Secretário de SEAE

“A LOTEX é mais impostos para esportes, sistema previdenciário e gasto social”

Após o anúncio oficial, o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Manueto Almeida, comemorou a notícia com uma série de tweets onde explica as vantagens da concessão da “raspadinha”. “Com a Lotex, todo mundo vai ganhar. A CEF também está ampliando as loterias. Em breve, você poderá jogar a megasena do seu computador ou celular”, antecipou mansueto.

Aqui estão as frases mais importantes expressadas por Mansueto Almeida em sua conta no Twitter:

  • "Governo aprovou concessão da raspadinha – LOTEX. Esse produto responde p/ 25% do mercado mundial de loterias e o Brasil é mercado atrativo”

  • "16,7% da receita da venda dos bilhetes da raspadinha (LOTEX) vai p/ o governo além dos impostos sobre o lucro da empresa que ganhar o leilão”

  • "Em alguns países como Portugal, a raspadinha responde por 50% da receita com loterias e sustenta as santas casas naquele país”

  • "No Brasil, 16,7% da receita da venda dos bilhetes da raspadinha vai para esportes, fundo penitenciário e seguridade social”

  • "Há um número pequeno de empresas no mundo que trabalham c/ raspadinha. Se uma delas fizer algo errado, será punida em vários países”

  • "O leilão da raspadinha (LOTEX), ainda em 2017, vai abrir o mercado de loterias no Brasil para empresas dos EUA, Itália, Inglaterra, etc”

  • "Com a LOTEX todo mundo vai ganhar. CEF está também ampliando loterias. Em breve, você poderá jogar na mega-sena do seu computador ou celular”

  • "Mercado de loterias no Brasil é de R$ 14 bilhões (0,2% do PIB). Na Itália esse mercado é 2% do PIB – 10 vezes maior. Há espaço para crescer”

  • "A raspadinha é um serviço altamente sofisticado que requer elevado investimento em logística, tecnologia de informação e planejamento”

  • "As grandes empresas do setor devem participar do leilão no Brasil. A LOTEX é + impostos p/ esportes, sistema previdenciário e gasto social”

 

Fonte: GMB