SEX 15 DE DEZEMBRO DE 2017 - 21:42hs.
Adam Silver

Chefe da NBA apela à revisão regulamentar nos EUA

Adam Silver, comissário da NBA, pediu uma nova lei federal para regulamentar o jogo nos EUA. As apostas esportivas em particular enfrentam um futuro incerto no país, depois que a Suprema Corte ouviu o caso do estado de Nova Jersey que desafia a Lei Federal de Proteção Esportiva e Profissional de 1992 (PASPA).

Nova Jersey quer derrubar a PASPA, que torna ilegal para as entidades governamentais patrocinar, operar, anunciar, promover, licenciar ou autorizar programas de apostas ou jogos baseados em jogos disputados por atletas amadores ou profissionais.

O estado alega que é contra a Constituição dos EUA o governo federal usurpar os direitos do Estado e proporcionar a Nevada a possibilidade de oferecer apostas esportivas, mas negar a outros estados a mesma oportunidade.

Silver já disse que, independentemente de como a Suprema Corte julgue o caso, ele está interessado em que o governo veja uma nova regulamentação para o jogo nos EUA.

"Se o estado de Nova Jersey ganhasse esse caso, penso que estamos olhando para uma estrutura que eu não acho ideal, é que você tem potencialmente 50 conjuntos de regras diferentes para 50 estados", disse Silver à WFAN. "Eu não concordo com a lei federal atual; estou na mesma página que o governador de Nova Jersey, Chris Christie”, acrescentou.

"É exatamente isso onde ele está, na essência, promovendo a habilidade estadual por estado para entrar em apostas esportivas como eles podem escolher, nossa visão e a visão da NBA é que vamos ter uma nova lei federal que estabeleça diretrizes consistentes de estado para estado, mas não  ao mesmo tempo, dá aos estados a opção de saber se eles querem permitir apostas esportivas em suas jurisdições", concluiu Silver.

Em novembro, a NBA anunciou planos para pressionar o Congresso dos EUA para legalizar e regular as apostas esportivas em todo o país.

Em julho, Silver também disse acreditar que apostas esportivas seriam legais em todo o país dentro dos "próximos anos", dizendo que tais atividades resultariam em "enorme engajamento adicional com os fãs".

Fonte: GMB / iGaming Business