QUA 28 DE JUNHO DE 2017 - 19:39hs.
Relatório

Volume de apostas russo triplicará em cinco anos

O mercado regulamentado de apostas esportivas da Rússia poderia triplicar seu volume de negócios nos próximos cinco anos, graças a novos concorrentes no mercado e eventos esportivos de alto perfil, como a Copa do Mundo da FIFA 2018. De acordo com um novo relatório, o volume de negócios anual poderia totalizar US$ 22,5 bilhões em 2022.

O afiliado de apostas russas Bookmakers Ratings emitiu recentemente um novo relatório que enquadrava o volume de negócios anual atual do mercado russo de apostas em torno de US$ 11,75 bilhões, dos quais cerca de 60% são reivindicados por operadores com licença russa. A receita anual de apostas neste país de 144 milhões de pessoas é estimada em US$ 816 milhões.

O relatório projeta que o número crescente de casas de apostas on-line licenciadas, juntamente com o interesse impulsionado por eventos esportivos hospedados na Rússia - como a Copa das Confederações deste ano e a Copa do Mundo da FIFA do próximo ano - e novas regras que permitem oportunidades de patrocínio esportivo de casas de apostas podem elevar o volume de negócios anual do mercado de apostas legais para US$ 22,5 bilhões em 2022.

O relatório observa que cerca de 65% dos apostadores russos continuam a patrocinar os operadores de jogos on-line licenciados de forma ilegal e não autorizados. Yuri Krasovsky, presidente da casa de apostas Liga Stavok, estima que este número está mais próximo de 80%.

Atualmente existem 29 casas de apostas com licença russa, e apenas 11 delas - Liga Stavok, 1xBet, Winline, Betcity, 888 (não o operador do Reino Unido), Fonbet, Olympus, Baltbet, Leon, BingoBoom e PariMatch - estão licenciados para oferecer apostas online.

O operador britânico GVC Holdings tornou-se recentemente o primeiro operador de apostas internacionais a licenciar uma das suas marcas para operar legalmente na Rússia. No início deste mês, a GVC anunciou um acordo com o operador local, Digital Betting, para lançar o site Bwin.ru no final deste ano, e espera que as outras casas internacionais de apostas acompanhem a liderança da GVC.

Fonte: GMB / Calvin Ayre