DOM 19 DE NOVEMBRO DE 2017 - 19:27hs.
Abertura pode ser adiada até 2025

MGM pensa em parceiro local para o projeto de cassino japonês

James Murren, presidente do MGM Resorts International, fez uma apresentação na semana passada em Tóquio, no Japão, onde indicou que qualquer consórcio com o qual a empresa poderia trabalhar para construir um resort de jogos naquele país provavelmente seria 'liderado por uma empresa japonesa'.

O briefing da semana passada no Bank of America Merrill Lynch 2017 Japan Conference também indicou que a data de abertura de um resort de cassino pode ser adiada para o ano 2025.

"Comprometemo-nos a ser um bom parceiro para as empresas japonesas em um consórcio IR [com recurso integrado] liderado por uma empresa local", declarou o relatório de Murren, acrescentando que a seleção de parceiros empresariais deveria ser em 2018, com concessões e aprovações de licenças do governo do Japão provavelmente em 2019.

A atualização de Murren usou duas vezes a frase "consórcio liderado por japoneses". Mas a apresentação do MGM Resorts não revelou se o grupo poderia - ainda aguardando as regras locais - ser obrigado a tomar uma participação minoritária e não maioritária.

Durante a apresentação da semana passada, Murren disse que o MGM Resorts tinha um "histórico comprovado de ser um parceiro confiável" em empreendimentos com parceiros locais, citando como exemplo o cassino do grupo em parceria com a empresária chinesa Pansy Ho Chiu King: inicialmente era 50:50 e agora 56% da propriedade está com o MGM Resorts.

O documento também incluiu renderizações de artistas sobre conceitos de resorts para, respectivamente, Tóquio, Yokohama e Osaka. Essas três cidades também foram mencionadas pelo provável rival no Japão Steve Wynn, presidente da Wynn Resorts, em uma entrevista realizada no Nikkei Asian Review da semana passada.

A holding financeira japonesa Nomura disse em um relatório emitido no início de agosto que uma indústria de cassinos japonesa com "dois grandes resorts integrados" poderia eventualmente gerar receita bruta de jogos de US$ 7 bilhões por ano.

Fonte: GMB / GGR Ásia