SEG 22 DE OUTUBRO DE 2018 - 03:59hs.
Em encontro com o presidente do Japão

Trump ajudou Sheldon Adelson a adiantar os planos de um cassino no Japão

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse ao primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, durante uma reunião em fevereiro de 2017, que ele deveria considerar fortemente uma oferta de cassino da empresa administrada por Sheldon Adelson, segundo um relatório da ProPublica. Adelson e sua esposa contribuíram com US$ 20 milhões para a campanha presidencial de Trump e deram US$ 5 milhões para ajudar a financiar suas festividades inaugurais.

O magnata bilionário dos cassinos, Sheldon Adelson, fez pressão pública para que Donald Trump se curvasse em relação aos seus interesses políticos, conseguindo uma grande vitória no ano passado para ajudar a convencer o presidente americano a transferir a embaixada dos EUA em Israel para Jerusalém. Mas, um relatório recentemente publicado revela que ele procurou a ajuda de Trump, em particular, para seus interesses comerciais.

De acordo com uma investigação da ProPublica, Trump pediu diretamente ao primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que considerasse a proposta de Adelson de abrir um cassino em seu país, um longo sonho do empresário que vê o Japão como um mercado excepcional e inexplorado.

O relatório documentou o repentino apoio de Abe em dezembro de 2016 a uma lei controversa que permite licenças para cassinos regulamentados, um conceito estrangeiro no Japão, poucas semanas depois de sua primeira reunião com o presidente eleito na Trump Tower, em Nova York. Adelson garantiu uma reunião na Trump Tower com seu potencial parceiro de negócios em um cassino e resort japonês durante o período de transição, dias após a visita de Abe.

Em fevereiro, apenas dois meses após a aprovação da lei japonesa, Adelson, Trump e Abe estavam todos em Washington ao mesmo tempo, se encontrando separadamente durante almoços e jantares.

Foi durante essas reuniões de fevereiro, depois que os dois líderes partiram de Washington para o resort Mar-a-Lago de Trump na Flórida, que Trump disse a Abe sobre o Las Vegas Sands e seu interesse no Japão, segundo o relatório ProPublica, que cita a mídia japonesa bem como fontes independentes.

O Las Vegas Sands Corp, de Adelson, e seus rivais estão competindo por um número limitado de licenças para construir cassinos no Japão, na esteira da decisão do país de legalizar essas instalações. O Japão é visto pela indústria como um dos últimos mercados inexplorados do mundo, que pode valer até US$ 25 bilhões por ano.

Adelson e sua esposa contribuíram com US$ 20 milhões para a campanha presidencial de Trump e deram US$ 5 milhões para ajudar a financiar suas festividades inaugurais.

Fonte: GMB / Jpost.com