SÁB 21 DE OUTUBRO DE 2017 - 13:51hs.
Pesquisa

Maioria dos americanos aprovam a legalização das apostas desportivas

Com a Suprema Corte dos Estados Unidos pronta para ouvir argumentos sobre uma legislação sobre apostas esportivas no país, pela primeira vez a maioria dos americanos apoia fazer apostas em esportes profissionais legais, de acordo com uma nova pesquisa realizada pelo Washington Post e pela Universidade de Massachusetts Lowell.

Uma maioria de 55% aprovou a legalização de apostas em eventos esportivos profissionais, uma virada de quase um quarto de século atrás, quando uma lei federal entrou em vigor proibindo a prática na maior parte do país, enquanto 56% dos americanos reprovaram a legalização em uma pesquisa do Gallup / CNN / USA Today.

Embora a questão venha sendo debatida há décadas, os próximos meses são fundamentais para a atividade nos Estados Unidos. Com a Suprema Corte concordando em ouvir argumentos sobre os esforços de Nova Jersey para legalizar apostas esportivas, os principais interessados ​​do mundo do esporte profissional mostraram cada vez mais uma abertura à ideia, e alguns veem um crescente apoio à questão, ainda controversa e dividida.

A American Gaming Association irá apresentar um estudo no Capitol Hill hoje (quarta-feira), e o sentimento público parece ter se movido em uma direção que poderá tornar mais fácil para os tribunais ou legisladores - ou ambos - reconsiderar a legislação federal que limita largamente as apostas esportivas a Las Vegas.

De acordo com a nova pesquisa, o aumento do apoio é amplo e envolve a maioria dos dados demográficos, com apoio entre homens e mulheres, jovens e idosos e aqueles de famílias de renda mais baixa e de renda mais alta.

De acordo com a pesquisa do Post-UMass Lowell, pouco mais de 1 em cada 5 fãs de esportes (21%) apostaram em eventos esportivos profissionais nos últimos cinco anos, e eles são mais propensos a ser fãs de esportes ávidos, homens, fãs de futebol profissional , não-brancos e com menos de 40 anos.

O apoio à legalização é mais elevado entre aqueles que fizeram uma aposta no esporte nos últimos cinco anos (84%) e é quase tão alto entre os fãs que jogaram em uma liga esportiva de fantasia (79%), fãs de esportes ávidos (70 %), homens (63%), pessoas com renda doméstica de US$ 100.000 ou mais (61%) e fãs profissionais (60%). Há pouca diferença partidária na questão, com 52% dos republicanos e 57% dos democratas em apoio à legalização das apostas esportivas.

A oposição à atividade parece estar desaparecendo com as gerações mais antigas. Em 1993, 29% dos americanos com idades entre 50 e mais anos apoiavam a legalização das apostas esportivas, assim como 48% dos adultos abaixo dessa idade. Hoje, 46% dos mais de 50 anos apoiam a legalização, elevando-se a 62% das pessoas entre 18 e 49 anos.

Enquanto os cassinos tenham tornado normal a prática e a internet promovido o acesso a linhas de aposta mais fáceis do que nunca, os esportes de fantasia particularmente atingiram tanto apostadores como fãs de esportes, o que lhes permite ganhar dinheiro com base nas performances de jogadores individuais.

De acordo com a pesquisa do Post-UMass Lowell, 16% dos fãs de esportes participaram de ligas de esportes de fantasia nos últimos cinco anos, e jogar em ligas de fantasia é mais popular entre fãs de esportes ávidos, homens, pessoas com menos de 40 anos e formandos da faculdade. Existe uma sobreposição significativa entre os apostadores em esportes e os apostadores de fantasia: 56% dos destes fizeram apostas em esportes profissionais nos últimos cinco anos, enquanto 42% dos apostadores em esportes jogaram em esportes de fantasia nesse mesmo período de tempo.

Fonte: GMB / The Washington Post