SEX 22 DE JUNHO DE 2018 - 21:38hs.
Witoldo Hendrich Júnior, Gerente da Online IPS

“Se tivéssemos uma pessoa ou grupo que fale por todos seria espetacular para a indústria”

A Online IPS que oferece soluções de processamento de pagamento em diferentes áreas espera a regulamentação da atividade para poder atuar também com jogos. O sócio fundador da empresa e gerente na América Latina, Witoldo Hendrich, falou com o GMB sobre os planos da companhia e afirmou que o setor precisa chegar a uma unidade para acelerar o processo de regulamentação no país.

“Se tivéssemos uma pessoa ou grupo que fale por todos seria espetacular para a indústria”

Witoldo Hendrich Júnior, ao centro e sua equipe da Online IPS

Witoldo Hendrich Júnior, ao centro e sua equipe da Online IPS

Como você avalia o atual momento do processo de legalização dos jogos no Brasil?
O assunto voltou a ser discutido; o que é muito bom para nós. Acho que ainda há alguns reparos a fazer. Na minha palestra durante o BgC 2018, eu deixei muito claro que ainda há muitos grupos tentando puxar a sardinha para a sua brasa. Enquanto tivermos esse cenário, isso vai atrasar o processo legislativo. O que eu acho que para nós seria muito importante é realmente convencer a indústria de que juntos somos mais fortes, juntos podemos chegar aonde queremos. Dessa maneira fracionada, só existe atraso no processo legislativo.

O que é necessário para que a indústria consiga essa  união que você citou? Precisamos encontrar um “messias” que assuma essa função de unificar os grupos?
Essa é uma pergunta bastante capciosa, principalmente pelo o que eu disse. Eu não tenho a menor pretensão de ser essa pessoa, de ser um “messias”. Mas, eu concordo de que se tivéssemos uma pessoa ou pelo menos um grupo  que pudesse falar por todos, seria um ganho espetacular para toda a indústria.

Acredita que já existe alguém ou um grupo que pudesse assumir essa posição?
Não, mas, estou fazendo o melhor para que eu possa juntar pessoas.

Voltando ao tema da Online IPS, quais os planos da empresa para o Brasil após a legalização dos jogos?
O que a gente espera é a legalização da atividade para que possamos fazer o que a gente já faz e sabe fazer. A sede do nosso escritório fica nos Estados Unidos, temos operação na Europa, aqui no Brasil, estamos começando na Colômbia e no Peru. O que precisamos realmente é da legalização do jogo no Brasil para que possamos fazer para a industria do jogo o que a gente faz para o mundo todo.

A Online IPS esteve como expositor nas duas última edições do BgC. O que embasou essa decisão?
O Brasil é um mercado natural para nós. Atuamos aqui em diferentes indústrias como venda de produtos, hospedagens, serviços; mercado adulto com sites de relacionamento. E a indústria de jogo que está ai no horizonte com certeza é um target pra gente. Portanto, faz todo o sentido participar do BgC.

E qual retorno tiveram dessa segunda participação no BgC? Fizeram muitos novos negócios?
Como sempre o BgC é o melhor lugar para networking da industria. Então, temos a oportunidade de reforçar o networking que temos, reencontrar as pessoas, conversar com todo mundo. Para nós é muito importante estar com todos do mercado de uma vez só.

Fale um pouco sobre o que a Online IPS tem feito atualmente e quais os planos para um futuro próximo?
Esse é o segundo ano seguido de crescimento da empresa no mercado regulamentado, que são as atividades legais no Brasil. Mas, com relação ao jogo, nós cada vez mais fazemos parcerias para o momento pós regulação. Então, em termos de crescimento, nós conseguimos crescer organicamente na industria já legalizada, mas, vamos fortalecendo as parceria para o mercado pós-regulatório com a industria do jogo. Estamos apenas esperando a lei para alavancar a empresa de vez.

Fonte: Exclusivo GMB