SEG 22 DE OUTUBRO DE 2018 - 04:00hs.
Nova pesquisa

Enquanto o Brasil demora, Indústria de jogos de aposta irá acumular US$ 525 bi até 2023

A discussão sobre a liberação de cassinos e jogos de azar no Brasil caminha devagar. Apesar do lobby de importantes figuras do trade turístico, o PL 442/91 ainda não foi pautado no plenário e o debate sobre o tema esfriou. Nos países em que é legalizada, a indústria das apostas cresce vertiginosamente, como abordou estudo recente realizado pela Reportbuyer, onde os especialistas calculam que o jogo irá gerar, até 2023, US$ 525 bilhões.

O relatório mostra que a crescente demanda de jogos on-line e aplicativos móveis em mercados como Estados Unidos, Reino Unido, Itália e China será suficiente para atrair novos jogadores pelos próximos anos. O crescimento composto em receita será de 4% em um período de seis anos, concluindo com os US$ 525 bilhões acumulados em 2023.

Segundo a análise, o segmento de cassinos segue como mais importante da indústria, com market share superior a 50% em 2017. A previsão é de crescimento composto de 3% no período analisado. “Os jogos em mercados massificados têm permitido que operadores aumentem rentabilidade e estabilidade, onde consumidores pagam por itens não relacionados aos jogos, aumentando assim os lucros desses operadores”, escreve.

Apesar de os jogos de azar não serem liberados no Brasil, a atuação de jogadores no País é contabilizada graças a usuários de jogos on-line. Ainda assim, o mercado mais rentável da América Latina, segundo a Reportbuyer, é a Argentina – onde a atividade é liberada.

A popularidade exponencial e o crescente número de cassinos ao vivo ajudarão no desenvolvimento do mercado global de apostas durante o período de previsão. O aumento das competições de eSport na forma de videogames ou videogames profissionais ou de jogos profissionais está impulsionando o crescimento do mercado global de jogos de azar. O setor de jogos on-line aproveitou a oportunidade de usar a moeda digital e jogos de azar em plataformas baseadas em blockchain para garantir que um número maior de consumidores use esses modos de pagamento no mercado global. O crescente número de transações de bitcoin e cryptocurrency aumentará o desenvolvimento do mercado global de jogos de azar.

O segmento terrestre ocupou a maior participação de mercado em 2017, crescendo a um CAGR de mais de 3% durante o período. O mercado de jogos em massa está permitindo que os operadores obtenham mais lucratividade e estabilidade, onde os clientes pagam pelos itens que não giram em dinheiro e ajudam a aumentar a rentabilidade das operadoras. A crescente popularidade das atividades de jogos de azar on-line na região Ásia-Pacífico (APAC) e na região europeia aumentará o desenvolvimento desse segmento no mercado global.

O mercado global de jogos de azar por região geográfica é dividido em Ásia-Pacífico, Europa, América do Norte, América Latina e MEA. A APAC dominou a maior parte do mercado em 2017, crescendo a um CAGR de cerca de 3% durante o período. China e SAR, Coréia do Sul e Japão são os maiores geradores de receita na região da APAC.

O aumento da renda disponível per capita, a crescente posse de smartphones e a proliferação exponencial de aplicativos de jogos móveis são alguns dos fatores que contribuem para o crescimento da região latino-americana no mercado.

O mercado global de apostas é altamente concentrado com a presença de vários players regionais e internacionais. O foco em inovações contínuas e atualizações para suportar plataformas digitais e sustentar a intensa concorrência no mercado global tem aumentado. Várias empresas estão expandindo seus negócios para países em desenvolvimento, como a Índia e a China, para explorar oportunidades potenciais no mercado. Os principais fornecedores do mercado global são a Bet365, o Galaxy Entertainment Group, a Las Vegas Sands Corporation, a MGM Resorts International, o The Star Group, a Paddy Power Betfair e a William Hill.

Fonte: GMB/ Panrotas