QUI 21 DE SETEMBRO DE 2017 - 09:23hs.
Após decisão judicial

Esportes de fantasia diários é considerado jogo de habilidade na Índia

O Tribunal Superior da Índia preparou o caminho para os esportes de fantasia diários legais (DFS) no país depois que o juiz Amit Rawal os considerou jogos de 'habilidade'. Esta decisão é importante para os provedores DFS, pois muitos deles estão buscando espalhar operações no mercado asiático.

Na primeira vez que a Índia trouxe à legalidade os esportes de fantasia, o tribunal de Punjab e Haryana realizou uma audiência depois que um residente de Chandigarh, a capital da região norte da Índia, afirmar ao tribunal que ele era vítima de jogos de azar, o que é considerado ilegal na Índia.

Rawal e seus colegas ouviram que Varun Gumber perdeu cerca de 50 mil rúpias indianas (US$ 784) no site fantasycricket.dream11.com quando escolheu equipes de fantasia para um jogo de cricket da Irlanda e um jogo de futebol do Manchester City.

Gumber disse ao tribunal que ele tinha sido enganado em jogar um jogo de azar, o que é proibido pela Lei do Jogo Público de 1867, mas o tribunal julgou que o esporte de fantasia exigia habilidade, julgamento e discrição consideráveis.

A declaração do tribunal sentenciou: "O próprio peticionário criou uma equipe virtual para uma partida de cricket entre dois países, escolhendo jogadores, que jogariam para dois países coletivamente e depois de formar uma equipe virtual de acordo com sua própria seleção, conhecimento e julgamento, que foi uma decisão pensada, ele se juntou a várias ligas".

O portal fantasycricket.dream11.com contestou as alegações de Gumber e afirmou ainda que está sendo tributado pelo Departamento de Imposto de Renda e registrado no Ministério do Comércio.

Esta decisão é particularmente importante para os provedores DFS, já que muitos deles estão buscando espalhar suas operações no mercado asiático, mas são interrompidos pela falta de legislação estabelecida sobre o assunto.

Fonte: GMB / Betting-business.co