SEG 21 DE AGOSTO DE 2017 - 03:20hs.
John Connolly, proprietário da EyeOnTheAction

“É difícil encontrar outra jurisdição de jogo como o Brasil”

(Exclusivo GMB) - Com uma nova indústria do jogo a ser construída no Brasil, há muitas áreas a serem cobertas. John Connolly, proprietário e gerente de projetos da agência internacional de detecção de fraudes em cassinos EyeOnTheAction, fala de alguns elementos-chaves a serem considerados: órgão regulador, investimentos estrangeiros, segurança e modelo de negócios. 'O Brasil certamente superaria qualquer outro país da América do Sul', disse o painelista do BGC 2017.

GMB - Que elementos devem ser considerados para se criar uma indústria de cassino do zero em um novo mercado, como o do Brasil?
John Connolly - Em primeiro lugar deve ser criado um órgão regulador. As instalações teriam de ser licenciadas e idealmente todos os funcionários também. E apenas aqueles profissionais com antecedentes limpos deveriam ser certificados. A Comissão de Jogos deve ter autoridade para supervisionar todas as instalações licenciadas. Além disso, todos os equipamentos devem ser examinados sob aspectos de metrologia legal. A conscientização do jogo responsável deve ser uma exigência para todos os funcionários ligados ao jogo e também para aqueles que servem bebidas. A indústria deve garantir também acesso aos Jogadores Anônimos para todos aqueles que percebam a patologia.

Quais são os desafios legais e comerciais que um investidor internacional poderá enfrentar no Brasil?
Como vimos em outros países do BRICS, os cassinos têm atraído muito a atenção e o ROI tem sido substancial. A tributação não pode ser tão alta a ponto de desencorajar o investimento, que deverá estar nivelado após os cinco primeiros anos: o modelo e negócios de Las Vegas poderia ser considerado, se levarmos em conta o quanto temos visto de reinvestimento ao logo de décadas, já que isso será necessário para manter o interesse de visitantes locais e internacionais em níveis elevados.

Os futuros cassinos devem ser operados por empresas locais, grupos internacionais ou com um modelo misto? O Brasil tem um mercado atrativo para as principais marcas de cassinos internacionais?
Sim, o Brasil é um mercado muito atraente. Tenho certeza de que todas as grandes marcas de cassino estarão fazendo fila para ter um ponto de apoio neste mercado e gostaria de sugerir um modelo misto, já que as parcerias locais ajudarão com a integração. Certamente os grupos Sands, MGM, Hard Rock, Sun International, Melco, Suncity Group, Century Casinos, grupos de Macau como Macau Legend Ltd (que está construindo um resort em Cabo Verde). Bilhões de dólares serão gastos na construção desses empreendimentos e acredito que empresas chinesas vão buscar oportunidades com o turismo de cassinos e isso é uma vantagem adicional em benefício da economia brasileira. As principais cidades e resorts nas costas serão o foco das marcas internacionais de cassinos, o que poderá abrir oportunidades para as companhias locais operar salas em regiões menores ou mais remotas.

Qual seria o impacto da criação de resorts e cassinos integrados no Brasil?
O impacto seria a criação de uma grande indústria de serviços nos arredores de tais resorts, melhorias na infraestrutura, a geração de uma grande quantidade de empregos locais, embora muitos profissionais com experiência serão necessários para fornecer o conhecimento adequado. Além, claro, da tributação sobre o jogo, que irá beneficiar o cofre do governo.

Acredita que o futuro mercado brasileiro pode ser semelhante a algum outro no mundo? Existe algum mercado semelhante ao que o Brasil pode se tornar?
Em termos de extensão territorial, população e PIB, é difícil encontrar outro local comparável. O Brasil certamente superaria qualquer outro país sul-americano. A África do Sul, por exemplo, tem um mercado de jogos bastante forte, mesmo sendo um negócio insular. Portanto, há uma oportunidade única do Brasil ser um grande mercado no setor de cassinos.

Está claro para o setor o perfil do jogador brasileiro, de maneira a que a indústria o considere sob suas características próprias?
Na minha opinião, o brasileiro pertence a uma rica sociedade que mescla a etnia europeia, africana e nativa, o que garante uma apreciação quase natural para o jogo, assim como já testemunhamos em outras partes da América Latina. Gostaria até de sugerir uma mistura de modelos de jogos europeus e americanos. Com uma forte ênfase em jogos de apostas tradicionais. A lição mais importante que aprendemos é que o bom atendimento ao cliente é a melhor recompensa para a lealdade dos jogadores assim como o mercado interno é o foco principal de importância. Um setor com muita segurança e vigilância é uma exigência em todas as operações de jogo, o que me faz crer que jogadores experientes de todo o mundo também serão atraídos para um novo local. Temos experiência disso em todas as jurisdições mais recentes da indústria de jogos de cassino internacional.


Fonte: Exclusivo GMB