QUA 13 DE DEZEMBRO DE 2017 - 09:02hs.
GEOFF FREEMAN, CEO da AGA

"A G2E 2017 desafia a indústria a pensar de maneira diferente sobre o futuro"

A American Gaming Association (AGA) apresentou seu novo plano estratégico na sessão de abertura da Global Gaming Expo (G2E) de 2017 em Las Vegas. O destaque do 'Plano Estratégico 2020' é a legalização das apostas esportivas e a revogação da PASPA, a lei federal que impede os estados de regular as apostas esportivas em suas próprias fronteiras.

Depois de pedir um minuto de silêncio para lembrar os que morreram no tiroteio de domingo em um concerto de música country fora da Mandalay Bay, o CEO da AGA, Geoff Freeman, prometeu que uma campanha pró-ativa estava à frente de sua organização.

Embora o impulso da AGA tenha tradicionalmente sido o lobby para proteger a indústria de uma legislação prejudicial, os próximos anos seriam para lutar por novas leis que afetarão mudanças positivas para o jogo americano, comentou Freeman.

Desafio da PASPA

Espera-se que a Suprema Corte dos EUA analise o processo de Nova Jersey em relação a PASPA em novembro ou dezembro. Uma decisão é prevista para a primavera de 2018 e que, em última instância, poderá levar a apostas esportivas legalizadas a nível nacional.

"Ter apostas esportivas em todo os Estados Unidos nos dá a mesma oportunidade de que as loterias conseguiram se aproveitar anos atrás, levando os números de apostas, as operações de loteria ilegal, do subterrâneo e trazendo-o acima e tornando-o nas receitas do estado" disse o painelista e ex-presidente do Conselho de Controle de Jogos do Estado, Michael Rumbolz, que agora é presidente e CEO do fabricante de equipamentos Everi.

"Se nós trouxermos as apostas esportivas para o ambiente regulamentado dos jogos de cassino, seja ele físico, on-line ou ambos, as receitas do subterrâneo talvez comecem a surgir, e você verá as jurisdições locais obtendo o benefício dos impostos e dos empregos que serão criado por isso", acrescentou.

Batendo o IRS

A AGA também planeja assumir uma posição mais pró-ativa no lobby para aumentar o limite de relatórios fiscais para ganhos em slots. Freeman observou que o limite tem sido de US$ 1.200 desde a década de 1970, que, ajustado pela inflação, deveria estar próximo de US$ 5.000. O IRS tentou reduzir o limite nos últimos anos.

"Se você ajustá-lo para US$ 2.500, você representa mais de 90% de todos os jackpots. Isso,para mim, é uma ótima oportunidade para se ofender", disse Freeman.

Freeman disse que a G2E 2017 promete "desafiar a indústria a pensar de maneira diferente sobre o futuro".

"A feira deste ano adianta o setor, apresentando apostas esportivas legalizadas, esports, jogos baseados em habilidades e outras tendências emergentes que irão aumentar a relevância dos jogos de cassino de uma indústria de US$ 240 bilhões hoje, para uma indústria de US$ 300 bilhões no futuro", afirmou.

Fonte: GMB / Casino.org