SEX 15 DE DEZEMBRO DE 2017 - 21:47hs.
Mercado americano

Suprema Corte pode apoiar Nova Jersey no caso de apostas esportivas

A Suprema Corte dos EUA disse que poderia apoiar New Jersey, já que o estado começa seu argumento para ar legalização das apostas esportivas no país. Nevada é atualmente o único estado em que os apostadores podem apostar em esportes, mas com apostas ilegais generalizadas em todo o país, Nova Jersey está interessada em abrir o mercado regulamentado para mais estados.

No mês passado, a análise concedida exclusivamente ao iGB da H2 Gambling Capital, disse que as apostas esportivas ilegais agora representam US$ 196 bilhões, ou 97% de todas as apostas esportivas dos EUA.

Nova Jersey quer derrubar a Lei de Proteção Esportiva Profissional e Amadora de 1992 (PASPA), que tornou ilegal para as entidades governamentais patrocinar, operar, anunciar, promover, licenciar ou autorizar planos de apostas, jogos ou apostas baseadas em jogos de atletas amadores ou profissionais.

O estado disse que é contra a Constituição dos EUA o governo federal usurpar os direitos do Estado e fornecer a Nevada a capacidade de oferecer apostas esportivas, mas negar a outros estados a mesma oportunidade.

O caso de Nova Jersey progrediu para a Suprema Corte e a audiência de segunda-feira marcou o início oficial do procedimento, embora uma decisão final não seja esperada até junho do próximo ano.

No entanto, embora uma decisão esteja longe, alguns juízes disseram que poderiam votar com Nova Jersey e oferecer uma maior regulamentação.

Nova Jersey enfrenta uma forte oposição de muitas das principais ligas de esportes dos EUA, como NFL, do futebol americano, NHL de hóquei no gelo e Major League Baseball argumentando que qualquer alteração na lei poderia afetar a integridade de seus esportes.

A NBA tinha tido de uma posição similar, mas os comentários recentes dos oficiais da liga sugerem que pode haver apoio à regulamentação, com o comissário Adam Silver, que pede uma revisão da regulamentação do jogo nos EUA.

O caso continua.

Fonte: GMB / iGaming Business